Matricule-se
Fazer matrícula
7 indicativos para saber se uma criança está realmente aprendendo inglês
31/03/2020

Matriculei uma criança na escola de idiomas. Como saber se ela realmente está aprendendo?

Essa é uma questão muito comum para pais ou responsáveis que entendem a importância profissional e cultural de aprender uma segunda língua.

Agora, como medir e avaliar se, realmente, o conhecimento vem sendo bem assimilado e a criança está aprendendo inglês, por exemplo?

Quando o assunto é a aprendizagem da língua inglesa, muitos adultos acabam delegando a missão somente aos professores.

Porém, é essencial acompanhar, rotineiramente, a que passo está o progresso da criança, como ela está se apropriando das palavras, dicas culturais e todo o universo do novo idioma.

Ao final da leitura deste texto, você entenderá como ajudar uma criança no curso de inglês de forma simples e fácil. Acompanhe!

Você é pai, mãe ou responsável por uma criança que estuda inglês?

criança na escola usando o computador

Tanto para os adultos que falam quanto para os que ainda não falam inglês, é possível identificar se a criança está mesmo aprendendo o idioma.

Alguns sinais podem indicar que o conteúdo está sendo assimilado e aplicado na vida da criança. Vamos conhecer quais são eles?

1. Perceba a compreensão do vocabulário aprendido

Dê uma olhada no livro didático do seu filho e veja se, durante as brincadeiras, músicas e jogos, ele já consegue identificar, seja verbalmente ou não, palavras aprendidas.

2. Observe a curiosidade da criança sobre o idioma

Crianças gostam de aprender e são naturalmente curiosas. Note se a criança perto de você procura por mais aprendizado nos jogos ou em desenhos animados, por exemplo.

Incentive que ela esteja sempre em contato com o idioma. Isso fortalece o vínculo criado com a língua e fixa ainda mais os conteúdos estudados.

3. Note que há interesse em músicas, filmes e séries em inglês

Durante as aulas, é provável que a criança seja exposta a diversas mídias, como músicas em inglês, filmes e séries. Tente fazer o mesmo em casa! Note se o seu filho repete as palavras assim como na canção ou repete o diálogo de uma série, por exemplo.

4.  Perceba a vontade de ir às aulas

Note se a criança tem vontade de ir às aulas ou se reclama o tempo todo. Se ela não demonstrar vontade, é bom conversar com ela e ver se está tudo certo.

Claro que, sentir preguiça de vez em quando, é normal. Afinal, crianças gostam de muitas coisas: brincar, pintar, jogar. E ainda podem lidar com várias atividades relacionadas aos estudos e aos esportes. No entanto, se a falta de interesse for constante, isso pode ser sinal de que algum problema está acontecendo.

5. Respeite as individualidades da criança

Parece simples, mas saber, de fato, as singularidades de cada criança é um desafio. Quem tem noção sobre as habilidades, as dificuldades e os interesses dos estudantes, se torna um ótimo ajudante para identificar oportunidades de aprendizado.

Há algumas crianças que preferem aprender com imagens. Outras, gostam da organização de estudar em uma poltrona ou até mesmo ao lado dos avós.

6. Compreenda os transtornos psicológicos (e busque por ajuda)

Muitas vezes, a falta de um diagnóstico pode ser o principal motivo para o não aprendizado.

Há muitos transtornos psicológicos que precisam do diagnóstico e do acompanhamento de especialistas. Da mesma forma como outras questões relacionadas à saúde, o tratamento é necessário.

Dessa forma, será possível ter uma educação mais fluída e com mais autonomia.

Então, pesquise sobre os possíveis sintomas de transtornos, como TDAH, dislexia e autismo. Um segundo passo é consultar um psicólogo para ser corretamente direcionado sobre o diagnóstico.

Lembre-se que crianças com esses diagnósticos absorvem conhecimento e aprendem de maneiras distintas. Para te apoiar neste caminho, abordando a questão do ensino para pessoas com necessidades especiais, construímos o guia “Entender para incluir”.

7. Consulte regularmente o feedback do professor

Mantenha uma comunicação regular com os professores para obter feedback sobre o progresso da criança e áreas onde ela pode melhorar.

Agora você já sabe como melhor acompanhar o aprendizado de uma criança no curso de idiomas. Mantenha-se próximo e observe o seu desenvolvimento.

Gostou deste conteúdo? Então aproveite para saber mais sobre inglês para crianças.

0 comentários

Pular para o conteúdo
Share via
Copy link